Osasco paga bônus salarial aos servidores que atuam no combate ao COVID-19

por adm publicado 04/04/2020 12h46, última modificação 04/04/2020 12h46
Câmara Municipal votará pagamento do abono em Sessão Extraordinária na próxima semana

Por Anderson Cavalheiro

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (PODE), enviou à Câmara Municipal de Osasco, nesta sexta-feira (03), um Projeto de Lei que autoriza, o pagamento de abono salarial, no valor de um salário mínimo nacional, aos servidores e funcionários públicos da Secretária de Saúde e de outros quadros que prestam serviços essenciais na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus, o COVID-19.

O projeto deve ser votado na próxima semana em Sessão Extraordinária. O anúncio foi feito durante uma live na noite de ontem e, em seguida, o projeto foi entregue ao presidente da Casa Legislativa de Osasco, vereador Ribamar Silva (PSD). Lins tem feito todas as noites lives nas redes sociais, para atualizar a população sobre as medidas que a prefeitura vem tomando no combate ao vírus.

Abono

Terão direito ao abono os servidores e funcionários públicos do município de Osasco, que estejam efetivamente prestando serviços potencialmente expostos a COVID-19, em especial aqueles lotados nas Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento, Hospital Municipal, Policlínicas e outros equipamentos relacionados, ou que desempenhem atividades externas. O abono salarial será pago por meio de folha de pagamento complementar.

Também terão direito ao benefício os servidores que tenham que se afastar de suas funções por contágio do COVID-19 no exercício de suas atribuições.

Valorização

O presidente da Câmara de Osasco, Ribamar Silva, afirmou que o projeto tem como objetivo a valorização destes servidores na guerra contra o novo coronavírus na cidade. “Os servidores que estão atuando no combate a esta pandemia, em especial aqueles da área da Saúde, são verdadeiros heróis e merecem nosso reconhecimento e valorização. O momento atual pede união de todos para vencer essa difícil batalha e esses profissionais são essenciais nessa luta”, destacou o vereador.

As despesas para o pagamento do benefício virão de dotações orçamentárias constantes no orçamento vigente e serão suplementadas, se necessário.

registrado em:
error while rendering plone.comments