Câmara realiza Audiência Pública sobre revisão do Plano Diretor de Mobilidade Urbana e Zoneamento

por adm publicado 01/10/2019 20h43, última modificação 01/10/2019 20h43
Foram debatidas propostas para a mobilidade urbana e integração de bairros de Osasco

Por Anderson Cavalheiro

A reunião, ocorrida nesta segunda, 30, foi presidida pelo vereador Tinha Di Ferreira (PTB) e contou com a participação dos vereadores De Paula (PSDB) e Rogério Santos (PODE), do secretário de Planejamento e Gestão de Osasco, Bruno Mancini, da arquiteta da Secretaria de Habitação, Érica Paulino e de representantes da população osasquense e líderes comunitários.

O secretário de Planejamento e Gestão de Osasco, Bruno Mancini, iniciou sua participação explicando sobre o Plano Diretor. “Quando a gente discute o Plano Diretor, é muito importante dizer que a gente está discutindo um pacto pela nossa cidade. É um plano que não envolve apenas diretrizes para ações governamentais, mas também diz como a iniciativa privada, o mercado imobiliário e as pessoas, principalmente, se comportarão ou deverão se comportar. Prevendo um desenvolvimento, um crescimento ordenado da nossa cidade”, esclareceu Mancini.

Mobilidade Urbana e Zoneamento

A arquiteta Érica Paulino apresentou o projeto técnico de mobilidade urbana e zoneamento que está sendo elaborado pelo Governo Municipal. Na apresentação foi explicado que a cidade de Osasco possui algumas características que devem ser consideradas para o projeto, como a Rodovia Castelo Branco, as linhas da CPTM e o rio Tietê, que representam barreiras urbanas que dificultam a conexão entre as diferentes regiões da cidade. Dados divulgados na audiência mostram que Osasco possui atualmente 54 linhas municipais de ônibus. A representatividade desse tipo de transporte caiu de 40% em 2007 para 33% em 2017, em relação a todos os outros meios de transporte.

O plano apresentado apresenta como principais objetivos a redução da fragmentação do território e a segregação socioespacial na cidade de Osasco, a promoção do direito à cidade a todos os cidadãos, a promoção do desenvolvimento urbano em equilíbrio com o meio ambiente natural e construído, o reequilíbrio das dinâmicas produtivas para a garantia da geração de empregos e atividade econômica e a promoção da política de  desenvolvimento urbano com participação e controle social.

Anel de mobilidade

Dentre as propostas apresentadas para a mobilidade urbana e zoneamento de Osasco está a implantação de um Anel de Mobilidade e Integração Urbana, que ligaria todas as regiões da cidade, melhorando a mobilidade da cidade, aumentando a eficiência do transporte público e reorganizando a produção imobiliária. As áreas periféricas teriam linhas de transporte interligadas ao Anel, facilitando o acesso e a integração de todos os bairros do município. O projeto também seria interligado ao corredor da EMTU que passa pela cidade.

Participação

Moradores e líderes comunitários presentes na reunião fizeram diversas críticas e sugestões ao projeto. Pediram melhores condições dos abrigos dos pontos de ônibus, manutenção das calçadas, melhor acessibilidade dos coletivos para pessoas por dificuldades de mobilidade. Os moradores pediram ainda, uma atenção especial para a situação de bairros que ficam nos limites da cidade, defendendo que muitos deles ficam isolados, sem acesso as principais vias da cidade e aos equipamentos públicos de atendimento à população. Apesar de não ser o tema central da reunião, muitos moradores pediram também soluções de moradias para a população carente de Osasco.

Assista na íntegra a Audiência Pública sobre revisão do Plano Diretor de Mobilidade Urbana e Zoneamento transmitida ao vivo pela TV Câmara de Osasco:

error while rendering plone.comments