Câmara faz Sessão Solene em comemoração ao Dia do Síndico

por adm publicado 02/12/2019 17h11, última modificação 02/12/2019 17h11
Osasco tem 30% da sua população morando em apartamentos e condomínios

Por Charles Nisz

Uma cidade com mais de 215 mil pessoas vivendo em condomínios. Nesse cenário, Osasco precisa se preparar para os desafios e oportunidades trazidos por essa configuração urbana. Para comemorar o Dia do Síndico, profissional responsável por gerir esses condomínios, a Câmara Municipal de Osasco realizou Sessão Solene na última sexta-feira (29).

Na abertura da sessão, o vereador Ricardo Silva (PRB) destacou o crescimento imobiliário da cidade. “Osasco é líder em lançamentos imobiliários no Estado desde 2017. Em 2018, foram 1.000 lançamentos. Quase 30% dos osasquenses vivem em condomínios. Isso torna o trabalho dos síndicos muito importante”.

Tal cenário também traz desafios para o município: “com a aglomeração populacional, precisamos prover creches, postos de saúde, mobilidade urbana e outros serviços ao cidadão”, frisou Silva.

De acordo com o parlamentar, a Secretaria de Meio Ambiente tem um projeto para fornecer mudas de árvores para os condomínios e evitar alagamentos. “O aquecimento global trará desafios para as cidades no século XXI”.

Carlos Santana, da Associação dos Síndicos de Osasco, destacou as mudanças na profissão, causadas pelas novas demandas condominiais. “Antes, o síndico apenas cuidava dos livros do condomínio. Hoje, virou gestor de muitas pessoas. São apenas 1.600 síndicos em Osasco, mas eles lidam com grandes responsabilidades”.

Em seguida, Thiago Gonçalves, advogado especializado em segurança patrimonial, falou sobre a segurança desse tipo de moradia. “Alguns temas de segurança patrimonial podem ser comparados a serviços. Os condomínios precisam planejar bem sua segurança, pois a perda da segurança gera perda de valor para esses empreendimentos”.

Milton Senna, professor de Economia na USP, Anhanguera e Unifieo, detalhou as relações entre o crescimento dos condomínios e a mobilidade urbana: “Osasco já tem mais habitantes em condomínios do que muitas cidades do Estado de São Paulo e isso impacta na maneira como as pessoas se deslocam pela cidade”.

“A população da cidade cresce. A infraestrutura urbana acompanha esse crescimento?”, questiona Senna. Para ele, por mais que algumas políticas ambientais sejam individuais, como o uso das sacolinhas de supermercado, a maior parte delas ainda é coletiva e depende da formulação de políticas públicas. “Precisamos de uma educação que ensine as pessoas a lidar com esse novo cenário de ocupação urbana”, encerrou.

Assista à integra da Sessão Solene em comemoração ao Dia do Síndico:

error while rendering plone.comments