Câmara e OAB Osasco debatem participação feminina no parlamento

por adm publicado 17/10/2019 11h58, última modificação 17/10/2019 11h58
Fórum da Mulher na Política é fruto de parceria entre as duas entidades

Deniele Simões

O Legislativo osasquense foi palco do “I Fórum Municipal da Mulher na Política e suas conexões com a cidade de Osasco” na noite desta quarta-feira (16).

O encontro, organizado pela 56ª Subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), promoveu o debate do papel da mulher na política e na sociedade, envolvendo profissionais da área jurídica e representantes do poder público.

Um dos assuntos tratados foi a participação feminina na política e o sistema de cotas, que garante número mínimo de vagas para candidatas mulheres a cargos eletivos nos partidos.

O encontro também trouxe ações de esclarecimento sobre o câncer de mama, com a médica ginecologista Giovana Giglio.

O Fórum trouxe depoimentos marcantes de mulheres sobre os principais desafios enfrentados, tanto no mercado de trabalho como na política.

A presidente da OAB Osasco, Dra. Maria José Bonetti, foi a primeira a usar a tribuna, e contou sua trajetória como advogada e mãe.

A advogada defendeu as cotas como forma de garantir a participação feminina nas decisões do país. “Podemos explicar essa medida adotada pela lei como uma forma de dar um impulso para as mulheres, porque as culturas sempre foram patriarcais. Se não tivermos essa reserva, não é fácil”.

Em seguida, a vereadora Ana Paula Rossi (PR) recordou sua trajetória e encorajou as mulheres a não desistirem de participar da vida política do país e do município. “Nós podemos, sim, fazer a diferença”, disse.

A vereadora Dra. Régia (PDT), que também é advogada, elogiou a iniciativa da OAB em promover o Fórum e incentivou as mulheres a participarem da política.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil ocupa a 133ª posição em representatividade feminina nos parlamentos, entre 190 países ranqueados pela Inter-Parliamentary Union – IPU.

Régia também defendeu o sistema de cotas como forma de garantir a participação das mulheres nas decisões políticas do país. Na avaliação dela, as cotas deveriam contemplar cadeiras e não vagas, para que a presença da mulher seja mais efetiva nos cargos eletivos.

A última palestrante da noite foi a médica ginecologista Dra. Giovana Giglio, que passou orientações sobre o câncer de mama e a importância do Outubro Rosa – mês dedicado à prevenção à doença.

O Fórum da Mulher na Política é uma realização da OAB Osasco, por meio da Comissão Mulher Advogada.  A realização do encontro na Câmara foi possível devido à política de aproximação com a OAB promovida pela atual gestão da Casa de Leis.

error while rendering plone.comments